O Mágico de Oz – Um encanto há 75 anos

O filme O Mágico de Oz completou 75 anos de lançamento no último dia 15, uma data importante para quem gosta da Judy Garland e musicais. Particularmente sou uma pessoa que ama musicais, principalmente os da época de gala de Hollywood. Sou daquelas pessoas que prefere ver o lado bom das coisas e os musicais enchem os nossos corações de alegria.

  Dorothy e Totó  Bruxa má do leste

The Wizard of Oz, foi um dos primeiros filmes feitos voltado para crianças em 1939, tudo bem que o mundo já havia se encantado com a Branca de Neve (1937) de Walt Disney, mas um filme feito com pessoas e tantos efeitos especiais voltado para crianças era algo inovador. O filme foi baseado em um livro infantil homônimo de L. Frank Baum, fazer versões de livros também era inovador.

Sem falar que foi um dos primeiros filmes a utilizar a técnica de Technicolor, para coloração do filme, foi utilizado até os anos 70 nos EUA. Uma parte do filme foi feita em preto e branco com tons marrons e o restante colorido com a Technicolor.

.           

O Elenco:

Dorothy – Judy Garlan                               Hunk, Espantalho – Ray Bolder

Professor Marvel – Frank Morgan             Glinda – Billie Burke

Sra. Gulch – Margareth Hamilt                  Tia Em – Clara Blandick

Zeke, Leão covarde  – Bert Lahr                Tio Henry – Charley Grapewin

Homem de lata – Jack Haley

Elmira Gulch, Bruxa do leste e do oeste – Margaret  Hamilton

O Mágico de OzEntrada da sala de Oz

O filme de O Mágico de Oz tem ensinado por gerações que esses quatro viajantes que andam pela estrada de tijolos amarelos estão em busca de algo que acham que não são e que não tem. O Homem de lata achava que não tinha coração, mas sempre foi muito amoroso com seus companheiros de jornada. O Leão achava que não tinha coragem, mas durante a jornada demonstrou ter coragem quando enfrentou o perigo para salvar Dorothy da bruxa. E o Espantalho achava que não tinha um cérebro, mas ele que planejou a invasão ao castelo da bruxa. E Dorothy queria tanto voltar para casa que não percebeu que desde o início que ela chegou a terra de Oz poderia usar os sapatos mágicos para voltar para casa.

O EspantalhoO Leão covarde

No final do filme percebemos que o Grande Mágico de Oz apenas ajudou aos nossos viajantes a perceberem o que são de verdade, temos que nos conhecer melhor e dar menos importância ao que os outros ou as aparências mostram, somos pessoas especiais e com muita força interior basta que acreditemos mais em nós mesmos. Só assim vamos conseguir ver o potencial que temos como o Leão, o Homem de lata, o Espantalho e Dorothy perceberam.

Lembrem-se meus amores de nunca deixarem a sua criança interior e a magia se apagarem de seus corações, isso também nos ajuda nessa jornada de tijolos amarelos para encontrarmos a nos mesmos e um dia nos sentirmos em paz como Dorothy quando voltou para casa e encontrou seus tios.

Se gostaram desse post dê um like e compartilhem com seus amigos, se tiverem alguma dúvida sobre moda podem me mandar uma mensagem pelos contatos. Beijos!!!

Imagem reprodução da internet





Você também pode gostar...

Looks para o fim de semana
(9 de janeiro de 2015)
Lelê-Viaja-Peru

Viagem ao Peru
(25 de julho de 2016)